Ficha de estudo: passo a passo para criar seu material de estudo

Estudar para concurso requer não só dedicação, mas também alguma técnica para conseguir alcançar resultados melhores. Existem diversas técnicas que podem ser aplicadas, mas em geral, elas precisam ser adequadas ao perfil de estudo do aluno.

Por outro lado, existem técnicas como as fichas de estudo que podem e devem ser usadas amplamente, pois ajudam a fixar a matéria estudada. Não sabe como preparar as fichas, então confira um passo a passo completo:

Escolha o tipo certo de cartão

Para começar, é muito importante que você escolha o tipo certo de cartão para não exagerar na quantidade ao incluir o conteúdo. Se você tiver muitas anotações, prefira os cartões maiores, eles vão permitir que você anote com mais organização e clareza. Já se o conteúdo for simples opte pelos pequenos, mais fáceis de manejar.

Defina uma ideia por cartão

O ideal é que você desmembre um grande tema em pequenas partes e que cada uma delas caiba em um cartão frente e verso. Não tente incluir ideias contrastantes, aspas ou observações aleatórias em uma única ficha de estudo, dessa maneira você ficará perdido no meio de tantas informações.

Junte mais informações do que o necessário

É claro que a ideia dos cartões é resumir toda a sua informação de maneira simples e objetiva, mas sempre que possível procure incluir mais detalhes do que você acredita que vai precisar. Dessa maneira você pode enriquecer os seus estudos e, consequentemente, as suas respostas na hora da prova. Lembre-se apenas de não exagerar na quantidade, o que pode fazer com que você confunda os conceitos.

Não abuse da quantidade de fontes de pesquisa

Apesar de ser importante que você conheça todos os aspectos de um acontecimento, na hora de estudar dê preferência apenas aos mais importantes. Quanto mais opiniões você possuir – sejam elas similares ou contrastantes –, mais complicado será para que você forme as suas próprias ideias.

Faça imediatamente após o estudo

O seu processo pode ser facilitado se a cada nova unidade aprendida você realizar o fichamento dela. Fique atento durante as aulas e anote os conceitos mais importantes. Assim, você não vai precisar reler todo um capítulo para realizar o seu fichamento. Conte também com a ajuda de um professor. Pergunte a ele o que é mais importante dentro de tudo o que você aprendeu e peça para que ele verifique os seus cartões à medida que eles ficam prontos.

Fique atento aos detalhes

Você precisa estar muito atento ao que vai incluir na ficha de estudo, mas existem alguns detalhes que você não pode deixar de lado. Inclua nomes de autores, títulos dos capítulos e unidades, número de páginas e o seu próprio comentário. Podem parecer informações inúteis, mas em alguns casos simplesmente olhar para o nome de uma unidade já pode dar a você uma ideia do que será discutido a seguir. E ligações desse tipo são muito úteis durante as provas.

Organize o conteúdo como for mais fácil para você

Para que o processo de estudo seja eficiente é importante que você crie um sistema pessoal. Você pode dividir os seus cartões por categorias, títulos ou até mesmo cores. Pense na maneira como você aprende melhor e procure formatar os seus cartões de acordo com esse estilo, para facilitar a sua compreensão.

Tenha certeza do conteúdo adicionado

Se você tem alguma dúvida sobre aquilo que está prestes a incluir no cartão, não o faça. Espere a próxima aula com o professor daquela matéria, reveja a questão que está te incomodando e só quando tiver certeza adicione a informação ao seu cartão de estudo. Informações erradas em um cartão de estudo podem arruinar uma boa nota. Só escreva aquilo que você pode afirmar com certeza.

A informação é útil? Escreva na ficha de estudo

Nunca passe direto por uma informação que você acredita que será útil. Talvez ela não seja, talvez sim, você tem 50% de chances de estar certo. Entretanto, é fundamental que você tenha critério e entenda que embora todo o assunto discutido no capítulo seja importante, apenas alguns pontos se destacam. Do contrário você vai precisar de uma folha de fichamento e não apenas um cartão.

Não utilize abreviações ou códigos

É claro que criar o seu próprio sistema, como já foi sugerido, pode envolver a criação de certos códigos ou abreviações. Essa prática não é condenável, mas pode prejudicá-lo na hora de estudar. Não entender um código ou abreviação pode comprometer todo o seu processo de aprendizagem, portanto, prefira a exatidão de uma palavra completa.

A técnica de fichas de estudo é uma ótima maneira de manter um registro de tudo que é estudado para um concurso. Após a criação de um bom volume de fichas, com conteúdo que compreenda todo o necessário para o estudo você terá mais tempo para buscar conteúdos novos.

Quer acompanhar mais dicas como essas e ficar por dentro de todas as novidades para concursos? Então curta nossa página no Facebook e fique por dentro de tudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.