Como usar a memória de longo prazo para estudar?

Passar em um concurso público é um grande desafio e, para que esse sonho se concretize, é preciso que você adote métodos que desenvolvam a capacidade de memorização  principalmente para fortalecer a memória de longo prazo.

Afinal, o diferencial para que você conquiste a tão sonhada aprovação não é a quantidade de horas estudadas, mas a qualidade do seu aprendizado. As técnicas de memorização para concurso são ideais para treinar seu cérebro, fixar informações importantes e facilitar o acesso dessas quando necessário.

Se você quer entender melhor como funciona a memória de longo prazo e como ela pode ajudar no aprimoramento dos seus estudos, confira este texto!

O que é a memória de longo prazo?

Trata-se da nossa capacidade de armazenar uma informação por intervalos mais longos, por muitas horas ou anos  como acontece com as nossas lembranças de infância ou com os ensinamentos obtidos na escola, que podem ser acessados rapidamente até mesmo na vida adulta.

Vejamos um exemplo: considere que você acabou de conhecer uma pessoa chamada João. Se, ao encontrá-lo daqui a um mês, vier à sua mente o nome dele, isso é chamado de memória de longo prazo, pois o restabelecimento da informação ocorreu um bom tempo depois que o nome “João” foi capturado e armazenado.

Esse tipo de memória é indispensável para estudantes e concurseiros, pois é nela que ficarão guardados os conhecimentos adquiridos por meio dos estudos para aquele concurso tão almejado. Portanto, saber acioná-la é essencial para fazer boas provas.

Como a memória de longo prazo funciona?

Após um período de averiguação, o cérebro decide armazenar um conhecimento de forma permanente. Para que a memória de longo prazo ocorra, haverá uma alteração na ordenação dos neurônios e o crescimento de novos processos de sinapse (conexão entre um neurônio a outro).

A memória de curto prazo deve se transformar em memória de longo prazo e, por isso, damos a esse processo o nome de consolidação. Ela acontece quando uma informação fica armazenada definitivamente em uma certa região do cérebro.

Qual é a diferença entre a memória de curto e de longo prazo?

Tanto a memória de longo quanto a de curto prazo têm papéis importantes na forma como nós aprendemos. Veja as principais diferenças delas:

  • curto prazo: refere-se ao momento atual e não armazena as informações por muito tempo. O cérebro seleciona o que é mais útil para o dia a dia e descarta o que não é utilizado com tanta frequência;
  • longo prazo: as informações acessadas várias vezes são selecionadas para se tornarem memórias de longo prazo. Essa lembrança faz parte de todo o aprendizado obtido por você e pode ser resgatada a qualquer momento.

Como usá-la nos estudos?

É certo que os estudantes e concurseiros desejam que as informações se estabeleçam no cérebro. Afinal, na maioria das vezes, eles não pretendem fazer somente uma prova em toda a sua trajetória e, por isso, é essencial que consigam reter todo o conhecimento possível para quando for prestar outros concursos.

Separamos algumas dicas para ajudar você a usar a memória de longo prazo nos estudos! Acompanhe!

Reforce o conteúdo estudado

Como estudante, seu principal obstáculo é consolidar as matérias que estuda  ou seja, transformar a memória de curto prazo em memória de longo prazo. Para fazer isso você deve  além de estudar com foco e atenção praticar e revisar o conteúdo com frequência.

Toda vez que terminar uma sessão de estudos, tente resolver questões relativas ao assunto. Isso fará com que seu cérebro fixe a informação que você acabou de aprender.

Faça do estudo um hábito

Uma dica muito importante é tentar fazer do estudo um hábito. Tudo aquilo que você implementa como uma rotina é muito mais fácil de ser acessado quando você precisa. Dessa forma, será possível obter um melhor desempenho em todas as provas que você se dispuser a realizar.

Revise os conteúdos antigos

Toda informação nova que você aprende estimula uma modificação nas informações já assimiladas. As conexões sinápticas geradas com o seu novo conhecimento fazem com que referências antigas passem a se tornar ultrapassadas. Para evitar que isso aconteça, você deve sempre utilizar as informações novas e as antigas.

Mesmo que esteja estudando algo novo, busque fazer uma revisão dos conteúdos estudados há mais tempo. Muitos concurseiros esquecem os conteúdos antigos justamente por falta de fazer uma revisão. Ela é sua principal aliada contra o esquecimento de todas as matérias já estudadas.

Tenha prazer em estudar

O interesse pessoal gera um impacto grande no processo de memorização. Lembre-se de que o seu cérebro trabalha com sinais bioquímicos  ou seja, quando você estuda com motivação e interesse, o seu cérebro produz reações que simplificam seu entendimento, sua atenção e sua memorização.

Concentre-se bastante

Fazer leituras e estudar sem concentração não adianta nada. É necessário estar atento e concentrado para conseguir armazenar todo o conteúdo. Uma boa dica é tentar visualizar tudo que está ouvindo ou lendo.

Quais são os benefícios da memória de longo prazo?

Dentre os inúmeros benefícios da memória de longo prazo, podemos citar:

  • capacidade ilimitada de informações;
  • as informações são guardadas também por tempo ilimitado;
  • a maneira como as informações são mantidas e os processos de busca e recuperação são importantes para os estudos;
  • possibilita a distinção de informações interessantes e não interessantes para o conhecimento, permitindo descartar as referências irrelevantes.

Não existe memória fraca ou ruim. O que existe é o uso de técnicas e mudanças de hábitos que podem ajudar na hora dos estudos. Assim, saber usar a memória de longo prazo é fundamental para quem deseja ser aprovado em um bom concurso. Por isso, cuide bem do seu cérebro e adote bons costumes de vida e de estudo.

Coloque agora mesmo as nossas dicas em prática e, com base nelas, crie suas próprias técnicas de aprendizagem. Não se esqueça: uma memória ativa e saudável é a uma grande parceira para o sucesso e aprovação.

Gostou do nosso texto e deseja obter mais conteúdo sobre como estudar melhor? Então, baixe o nosso e-book sobre as melhores técnicas para otimizar seus estudos e conquiste mais domínio nessa prática!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.